Início » Mercado primário e secundário: entenda essa divisão do mercado financeiro e suas diferenças
Noticias

Mercado primário e secundário: entenda essa divisão do mercado financeiro e suas diferenças

Valdir Piran
Valdir Piran

Você sabia que o mercado financeiro é dividido, de modo geral, em dois grandes tipos? O investidor Valdir Piran explica que essa divisão é feita para facilitar o entendimento dos investidores e permitir que ambos os mercados atuem de forma integrada, otimizando os serviços ofertados e as negociações feitas. Por isso, se possui interesse ou curiosidade no assunto, leia o artigo até o final e entenda melhor como opera cada um desses mercados.

Caso você não saiba o mercado primário trata-se basicamente da emissão de títulos, isto é, nele são feitas as primeiras transações entre os emissores de ativos financeiros e os investidores. Já quando falamos do mercado secundário, como entende o empresário, nos referimos às segundas negociações que podem ser feitas novamente, só que desta vez entre o primeiro comprador e os outros investidores. 

Mercado primário

Agora, vamos entender melhor como cada um deles operam? Entendemos que o mercado primário abarca as negociações em que os valores mobiliários são feitos mediante nova emissão da companhia e que são negociados entre a própria empresa e os investidores. Mas quando saber que estou usando ele? Por serem negociações diretas, Valdir Piran considera que serão disponibilizadas aos investidores pelos próprios emissores.

Vale mencionar que as emissões desses valores podem ser feitas tanto pelas empresas quanto pelo Governo Federal. Sendo assim, podemos citar como exemplo os títulos públicos, que são disponibilizados pelo Tesouro Nacional, por meio da Receita. Como pensa Valdir Piran, dentro do mercado podem ser feitos investimentos em renda fixa, como CDB e debêntures, ou em renda variável como é o caso das ações.

Mercado secundário

Tratando-se do mercado secundário, vimos que nele são feitas as negociações que já tiveram início no mercado primário. Entretanto, é importante sabermos que esse mercado engloba as negociações entre os próprios investidores, ou seja, não há mediação feita pelos emissores dos valores mobiliários. Para isso, a operação é feita mediante transferência de propriedade, sendo feito o pagamento do valor do título, ação ou cota. 

Em outras palavras, Valdir Piran entende que no caso do mercado secundário o vendedor é o próprio investidor que deve desfazer de ações quando preciso para reaver o seu dinheiro, por isso, as transações feitas na Bolsa de Valores estão incluídas nesse mercado. Sendo assim, podemos dizer que para acessá-lo não é tarefa difícil, visto que basta abrir uma conta em uma corretora de valores e se inserir na bolsa por meio de um home broker, em caso de investimento em renda variável.

Sabendo disso, é essencial entendermos como esses dois mercados se integram, certo? Para Valdir Piran, um mercado complementa o outro, isso porque como mencionado o mercado secundário permite que as mesmas negociações realizadas no mercado primário, sejam efetuadas novamente. Outrossim, enquanto o primário promove a captação de recursos por partes de instituições, o secundário tem o papel de garantir a liquidez e movimentação desses recursos no mercado financeiro.